Para entrar na Área Restrita e visualizar todo o conteúdo do site faça o seu login:

Não tem login? Deixe o seu depoimento
Esqueceu a sua senha?

Depoimentos

1852. Até que foi bom

Minha primeira vez, ao contrário do que muitas garotas se recordam, não foi ruim. É claro que poderia ter sido melhor, com maior sintonia de ambos, porém foi com o homem da minha vida, Rodrigo. Eu tinha 16, ele 25. Tivemos nosso primeiro encontro dia 09/07, viajei e ele me esperou por mais de 15 dias, mantendo o conto a cada minuto (é, nos apaixonamos loucamente já nesse dia 9). Quando voltei de viagem, nos encontramos e ele me pediu em namoro. Aceitei, e uma semana depois: aconteceu. Talvez tenha sido cedo pra você que está de fora lendo isso aqui, mas a intensidade do nosso amor era maior que tudo. Rodrigo é um verdadeiro cavalheiro, romântico, e tinha noção da nossa diferença de idade. Repetia mil vezes que seria só quando eu quisesse, e foi. Refleti, pensei sobre o quão ele era merecedor de mim e o comuniquei sobre minha decisão. Afinal, um homem de 25 anos tem lá suas necessidades, não faria sentido algum eu bancar a donzela por muito tempo. E aí que tá; tempo. Se é com ele que vou me casar e constituir uma família não sei, o futuro a Deus pertence. Mas no momento, foi realmente tudo o que eu queria, me senti amada de verdade, e isso é o que verdadeiramente importa, meninas. Ele já tinha me dito sobre ir ao motel algumas vezes, mas eu tímida sempre desviava do asssunto. Ele me buscou em casa e fomos para um motel não muito longe, me tratou como uma garota nessa situação realmente deve ser tratada, sempre se preocupando com meu bem estar, se as coisas estavam de acordo com o que eu esperava. Que suite maravilhosa, com uma banheira super confortavel. O pênis dele demorou para entrar, e muitas vezes escorregava pra fora de mim, foi difícil e doloroso sim. Ele gozou na camisinha, dentro de mim, e ao retirar o penis, passei a mão e senti seu gozo. Na hora fiquei desesperada, disse que não tomava remédios, quase chorei rsrs, mas ele me tranquilizou e disse que compraríamos uma pilula. Fomos para a banheira, e rolou muitos carinhos. Às vezes eu não sabia o que fazer, mas como já tínhamos intimidade e ele era mais experiente, sempre me dizia o que fazer, que jeito deitar e tal. Não tenho do que reclamar. Ah, ao sair da banheira, me enxuguei e saiu um pouquinho de sangue sim. Por isso, levem na bolsa um absorvente para que possam colocar depois da transa. Continuamos como namorados, e rimos muito ao lembrar dessa primeira vez, mas lembramos com muito carinho e amor!!

Rafaela

Local onde aconteceu:
Rio de Janeiro

Nome:Rafaela

Sexo:
Feminino

Idade em que aconteceu:
16